SUEZ Water - Água e tecnologias de água

Central elétrica economiza US$ 20 milhões com o sistema de recuperação de efluentes com tanques de evaporação da SUEZ

Desafio

Uma usina elétrica de 250 megawatts nos oeste dos Estados Unidos utilizou tanques de evaporação para armazenar grandes volumes de efluentes descartados das suas operações. A usina elétrica operava três tanques com capacidade de armazenamento de 35 milhões de galões de água, cada um. O cliente encontrou dois grandes problemas nos seus tanques de evaporação: os níveis de contaminantes e a capacidade. A usina teve um grande e inesperado aumento na quantidade de sólidos dissolvidos totais (TDS) na água de poço, que aumentou de 500 TDS para 2.500 TDS no espaço de três anos. Adicionalmente, os níveis de produção de efluentes, e descarga subsequente, estavam muito maiores do que o previsto, dobrando a quantidade esperada de água nos tanques de evaporação. Embora tenham sido planejados inicialmente para durarem 15 anos, os tanques atingiram os níveis máximos depois de apenas três anos. Ainda que a evaporação natural pudesse contribuir com a diminuição dos níveis com o tempo, não seria removida quantidade substancial de água de modo rápido o suficiente para ajudar a usina. Ainda, o cliente não tinha espaço físico, autorização para construção ou orçamento para construir tanques de evaporação adicionais. A essa altura, o cliente estava diante de precisar paralisar as operações ou diminuir a vazão até que o excesso de água pudesse ser retirado em caminhões. Contudo, os custos de transporte eram significativos: cerca de US$ 0,50 por galão. O custo para esvaziar um dos três tanques foi estimado em US$ 17 milhões de dólares. Para evitar essa enorme despesa, além da necessidade de ajuda imediata, o cliente buscou a SUEZ para encontrar uma solução.

Solução

Depois de analisar a situação, o reúso de efluentes foi considerada a oferta mais econômica e ainda seriam evitadas as custosas despesas de transporte. A água do tanque seria tratada para remoção de contaminantes e então reabasteceria a usina para uso no seu sistema de caldeira. Numa inspeção mais minuciosa, foi descoberto que a água do tanque estava extremamente suja: turbidez de 100 NTU e conteúdo de sal de 40.000 ppm, contendo uma mistura de  purga da torre de resfriamento, polímeros de tratamento na água, produtos químicos orgânicos proveniente das operações na usina, água de lavagem da usina, enorme crescimento de algas sazonais, algas e bactérias potencialmente tóxicas, condições anóxicas, sulfato, bactéria redutora de nitrogênio e gás de sulfeto de hidrogênio. Além disso, as temperaturas quentes do versão, superiores a 100 graus Fahrenheit, e as condições climáticas variáveis – incluindo vento, chuva e sol – também contribuíram com outros problemas, como estratificação do tanque, volume e grandes oscilações de variabilidade. Page 2 CS1589EN.docx Para tratar de modo efetivo esse abastecimento desafiador de água, e seu reúso na usina elétrica, a SUEZ apresentou um sistema personalizado de recuperação de efluentes. O sistema foi desenvolvido para processar 1.000 galões de água por minuto, usando uma combinação de equipamentos e componentes químicos da SUEZ:

  • Coagulação
  • Oxidação
  • Filtragem
  • Controle de incrustações e biológico
  • Osmose reversa de alta salinidade
  • Automação e reciclagem
  • Osmose reversa de concentração, além de várias outras tecnologias exclusivas e adicionais.

Todo o sistema foi entregue em poucos dias, e funcionava como operação independente em unidades em contêiner de tratamento de água, protegidas do vento, do sol e da chuva. Elas não precisavam das linhas de energia da usina elétrica. A solução também incluía pessoal de serviço da SUEZ no local, 24/7, para monitorar e controlar o sistema de tratamento de água.

Resultado

O sistema de tratamento de água foi extremamente eficiente na limpeza da água do tanque para reúso. O sistema produziu 60 milhões de galões de água limpa de alimentação da caldeira para abastecer a usina elétrica e reduziu a demanda nos poços da usina em mais de 90 milhões de galões pelo período de dois anos. Ainda mais importante: a solução possibilitou que a usina elétrica continuasse as operações e evitasse uma paralisação não planejada. Ao evitar a interrupção da produção de energia, e os custos de transporte da água em excesso, o cliente economizou mais de US$ 20 milhões.