SUEZ Water - Água e tecnologias de água

Software proprietário de modelagem RO e anti-incrustante da SUEZ obtém US$ 5,2 em economias

Anti-incrustantes para membranas
Sumário de valor
Efluente CPI tratado com RO_pic1

Desafio

Uma usina de processamento químico norte-americana tem uma autorização de resíduo de descarga zero para a bacia hidrográfica local. Na operação normal, a água é enviada aos poços e processada pelo evaporador, no qual as vazões diminuem durante a execução. Durante uma temporada de inverno chuvosa sem precedentes, a instalação precisou processar água em excesso e corria o risco de inundar a bacia hidrográfica local.

Os efluentes produzidos continham altas quantidades de amoníaco e nitrato. A descarga de água nos efluentes resultaria em multas e o local violaria os regulamentos ambientais.

Solução

Osmose reversa foi usada para tratar os efluentes represados. A SUEZ coletou e analisou amostras de água de alimentação e projetou as incrustações com o uso do Argo Analyzer, software de modelagem exclusivo da SUEZ. Com base na qualidade da alimentação para a unidade de OR, o HyperSperse* MSI foi escolhido devido aos altos valores de sais e metais na água de alimentação.

Figura 1: Índices de saturação de água de alimentação OR tratada e não tratada

Figura 1: Índices de saturação de água de alimentação OR tratada e não tratada

O HyperSperse MSI é formulado com um polímero proprietário da SUEZ, que é efetivo de modo único na prevenção de incrustações.

A alta propensão a bioincrustação das membranas foi outro desafio singular no processamento desses efluentes. O BioMate* MBC, um biocida não oxidante organobromado da SUEZ, foi usado para superar os obstáculos encontrados no programa tradicional de controle microbiológico. A SUEZ tem um pacote completo de produtos BioMate MBC aprovado para uso em aplicações OR não potáveis.

Resultado

Depois da implementação do tratamento químico da SUEZ, houve melhora no desempenho de OR. Ao evitar incrustação na membrana, 21,9 mm de galões de efluentes foram desviados do descarte de poço offsite e do evaporador e, em vez disso, foram reciclados dos tanques de efluentes por meio de unidades de osmose reversa e replanejados para as torres de resfriamento como reposição. A economia de custos associada ao descarte de efluentes e fornecimento de água doce foi avaliada em US$ 5,25 milhões.