SUEZ Water - Água e tecnologias de água

Refinaria nos EUA utiliza o programa de tratamento anti-incrustação Thermoflo* para melhorar o tempo de atividade

tratamento anti-incrustação
teste anti-incrustação
Desafio

Uma grande refinaria nos EUA estava encontrando incrustação em seus trocadores de pré-aquecimento de hidrotratamento de nafta. A inscrustação causava desligamentos antecipados, impedindo a refinaria de cumprir as datas de troca de catalisador. Como resultado, a refinaria precisava minimizar a incrustação para estender o tempo de operação e cumprir o cronograma de desligamento.

Controle de incrustação

Com base na qualidade da água e na severidade da incrustação presente, um programa abrangente de tratamento anti-incrustação foi desenvolvido para ajudar a inibir a polimerização e dispersar as partículas existentes, ao evitar aglomeração e minizar o crescimento. Esse programa foi desenvolvido para fornecer o programa de tratamento mais eficiente e específico para a unidade do cliente.

Solução

Como modo de desenvolver um modelo de cenário de referência, a SUEZ usou o HXCoolPro*, um programa de monitoramento rigoroso que inclui um cálculo de transferência de calor em duas fases. Isso permitiu que a SUEZ determinasse a gravidade da incrustação presente. A técnica MRA/SPC foi então usada para gerar um modelo matemático que usa um período padrão e parâmetros operacionais básicos que impactam o indicador-chave de desempenho (KPI) — nesse caso, o coeficiente de transferência de calor. O modelo gerado forneceu os meios para normalização de dados a uma posição padrão de condições operacionais, permitindo, assim, que a SUEZ isolasse o impacto da injeção anti-incrustação e determinasse a tendência apropriada de incrustação.

Figura 1: Coefiente de transferência de calor NHT
Figura 1: Coefiente de transferência de calor NHT

 

Resultado

A figura 1 acima mostra a tendência normalizada do coeficiente de transferência de calor. O programa de tratamento anti-incrustação Thermoflo* da SUEZ foi utilizado nessa aplicação. Nesse gráfico, o teste 6 foi o cenário de referência, porque era a representação de um sistema não tratado. Como se vê, os testes 1-3 forneceram a melhor redução de incrustação, com o teste 3 atingindo a menor redução % em incrustação, de cerca de 40%. Os testes 4 e 5, que foram tratados a dosagens muito baixas para esse sistema específico, forneceram o pior desempenho, com o teste 4 sendo pior até mesmo que o cenário de referência. Esta é uma indicação clara do que pode acontecer quando o tratamento aplicado se dá abaixo do limite mínimo, ou abaixo do recomendado. Esta é uma clarificação importante, pois os anti-incrustações são diferentes de outros programas de tratamento, porque a dosagem aplicada precisa se manter abaixo do limite mínimo para que o produto seja eficiente. Quando a refinaria aplicou o programa de tratamento abrangente à unidade, como recomendado pela SUEZ, a incrustação no trocador deixou de ser um fator limitante ou a causa de desligamento para a unidade.